Quarta, 28 de Outubro de 2020
86994186882
Política Confessou roubo

Monção expulso do PTB, mas se fosse candidato seria eleito

Ex-prefeito confessou ter roubado na prefeitura de Cocal para dar aos pobres.

09/09/2020 07h25 Atualizada há 2 meses
Por: Francisco Lima
Monção tem liderança política reconhecida em Cocal, apesar de confissão (Foto/Tropical Notícias)
Monção tem liderança política reconhecida em Cocal, apesar de confissão (Foto/Tropical Notícias)

O ex-prefeito José Maria Monção foi expulso do PTB, de acordo com informações do ex-senador João Vicente Claudino, presidente da sigla no Piauí. O ex-prefeito admitiu em discurso no domingo (06) que tinha roubado a prefeitura de Cocal, região norte do estado, quando foi prefeito em três oportunidades.

João Vicente explicou que a medida compreende quebra de decoro partidário. Monção fez ataques ao prefeito atual e disse que roubou, mas o que aí está "roubou muito mais do que eu." Monção responde vários processos por improbidade. Em 2009, foi preso na Operação Harpia da Polícia Federal.

O ex-senador disse ainda que admitir coisas erradas é algo que depõe não apenas contra o político, mas acima de tudo contra o partido. Não é uma conduta admitida em nível de PTB, salientou João Vicente Claudino. Em Cocal, Monção apoia a candidatura do médico Cristiano Brito.

O discurso foi feito durante a convenção do MDB que homologou candidato a prefeito e contou com presenças de várias lideranças municipais e estaduais. A fala de Monção causou constrangimento entre os presentes e ganhou repercussão nacional. Foi tema de matérias na Folha de São Paulo, no portal UOL, dentre outros veículos de comunicação.

O mais impactante em tudo isso, no entanto, não é a confissão pública do ex-prefeito. É a certeza da forma como ele agiu como prefeito e ainda assim ter sido eleito em três oportunidades. Mais do que isso: se fosse candidato de novo seria reconduzido ao posto político ou a qualquer mandato eletivo por conta do paradoxo criminoso tirar da prefeitura e dar aos pobres, o que, no fim das contas, é o mesmo que tirar dos próprios pobres. (Toni Rodrigues)

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.