Quarta, 28 de Outubro de 2020
86994186882
Política Candidato do PL

Fábio Abreu investigado sob acusação de caixa 2; processo tem origem no "aluguel fantasma" do Centro

Deputado e candidato a prefeito é acusado de caixa 2 por manter no centro da capital aluguel de R$ 25 mil por mês desde 2017.

21/09/2020 09h23
Por: Francisco Lima
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

O aluguel “fantasma” que é pago pela Secretaria de Estado da Segurança Pública, no centro de Teresina, foi transformado em investigação, pela Promotoria da 1ª Zona Eleitoral da capital, contra o ex-secretário de Segurança Pública e candidato a prefeito de Teresina, deputado Fábio Abreu (PL). o parlamentar está sendo acusado de caixa 2.

A Representação Eleitoral de nº PR-PI-0171601/2020, foi enviada pelos advogados Carlos Yuri Araújo de Morais e Rodrigo Augusto da Costa. Eles requerem a abertura de investigação em face de Fabio Abreu Costa e Imobiliária Lima Aguiar Ltda.

O imóvel em questão está situado na rua Clodoaldo Freitas, 1011, esquina com Rui Barbosa, centro de Teresina, para abrigar o Complexo das Delegacias Especializadas. Recentemente voltamos a tratar sobre o assunto no vídeo “Governo mantém “aluguel fantasma” no centro de Teresina (PI).” 

O promotor eleitoral Régis de Moraes Marinho afirma que “na qualidade de candidato (...) pode se beneficiar de condutas vedadas tendentes a afetar a igualdade de oportunidades entre candidatos nos pleitos eleitorais.” No caso, refere-se ao pleito da capital.

A beneficiária do aluguel é a Imobiliária Lima Aguiar, gerenciada pelo empresário Guilherme José Lima, apresentado na representação como “amigo íntimo” de Abreu. O contrato de locação foi realizado sem licitação, assinado no dia 8 de fevereiro de 2017 e  a locação do imóvel teria como objetivo, segundo o contrato, o abrigo de Complexo das Delegacias Especializadas.

Ocorre que o Complexo foi sediado em outro local. Mesmo assim, o governo mantém o aluguel do prédio, sem nenhuma utilização, conforme mostramos neste sábado (19). Antes disso, havíamos apresentado denúncia sobre a manutenção do aluguel “fantasma” em nossa página sob título “Delegacias já possuem Complexo, mas Governo mantém aluguel milionário no centro.”

Segundo a denúncia, existem indícios de captação e desvio de recursos públicos, que, de acordo com a representação, está sendo usado como caixa 2, com o objetivo de usar na campanha eleitoral municipal desse ano, em benefício do candidato Fábio Abreu Costa.

Entrevistado no Canal Toni Rodrigues Além da Notícia no dia 11 de agosto o ex-secretário disse que o prédio deve passar por reforma com a finalidade de acomodar o Instituto de Identificação, na parte de baixo. Em cima funcionaria o Integra Mulher, numa parceria com a prefeitura de Teresina.

Fábio Abreu não explicou por que o governo tem que continuar pagando aluguel por uma estrutura que não está utilizando. Detalhe: o prédio não passa por nenhuma reforma, muito embora exista previsão para tal. (Toni Rodrigues)

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.